Tempestade 'Helena' deixa rasto de destruição

CM 02 de fevereiro de 2019

Sintra, Esposende, Famalicão, Espinho e Vila Nova de Gaia foram dos concelhos mais fustigados pelo temporal.

Por P.G. - Correio da Manhã

A depressão ‘Helena’ causou destruição em vários locais devido ao vento e chuva fortes. A rajada mais forte foi registada pelas 12h00, na Guarda, com 115 km/h, divulgou ao CM o Instituto Português do Mar e da Atmosfera.

Ao final da tarde, a Autoridade Nacional de Proteção Civil registava 824 ocorrências, a maioria das quais quedas de árvores. Para este sábado, as previsões apontam para uma melhoria do tempo.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui