Suspeito de matar ex-mulher por asfixia opta pelo silêncio no tribunal do Porto

CM 17 de setembro de 2018

Arguido cumpre prisão preventiva à ordem do processo.

Por Correio da Manhã

Um homem acusado de ter matado por asfixia a ex-companheira em outubro de 2017 remeteu-se esta segunda-feira ao silêncio no início do seu julgamento, perante um coletivo de juízes do Tribunal de São Novo, no Porto.

O arguido foi acusado por um crime de homicídio qualificado, punível com pena de prisão entre 12 e 25 anos.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login