Rede criminosa que lavou milhões com ajuda de bancários conhece acórdão

CM 23 de outubro de 2017

Decisão está agendada para as 14h00 no Campus da Justiça.

Por Correio da Manhã

Trinta e um arguidos, incluindo vários funcionários do banco BIC, acusados de associação criminosa, corrupção e lavagem de pelo menos 150 milhões de euros, sobretudo proveniente do tráfico internacional de droga, conhecem esta segunda-feira o acórdão em Lisboa.

O processo tem 29 arguidos singulares e duas sociedades - Money One-Sociedade de Pagamento e Câmbios e Transfex-Instituição de Pagamentos -, encontrando-se o principal arguido, José Martins, administrador e cidadão brasileiro, em prisão preventiva desde abril de 2015.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login