Ordem dos Médicos acusa Ministério de discriminação

Negócios 18 de março de 2019

Bastonário critica despacho do Governo que dispensa a autorização prévia do Ministério das Finanças nos casos de substituições de recursos humanos nos hospitais públicos por deixar de fora os médicos.

Por João D'Espiney - Jornal de Negócios

A Ordem dos Médicos (OM) considera que o despacho que dispensa a autorização prévia do Ministério das Finanças nos casos de substituições de recursos humanos nos hospitais públicos "discrimina negativamente os médicos".

Num comunicado divulgado esta segunda-feira, dia 18 de fevereiro, o bastonário dos Médicos, Miguel Guimarães defende que "o documento em causa, embora possa ter aspetos positivos, na verdade induz na opinião pública a existência de uma falsa autonomia e flexibilidade de gestão ao nível dos hospitais (o que não acontece de todo) e discrimina negativamente os médicos, que ficam impedidos de serem substituídos caso estejam ausentes mais de 120 dias".

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login