MP diz que Tribunal de Aveiro decidiu bem ao não suspender algumas penas

CM 16 de fevereiro de 2017

Alegações dos recursos interpostos ao processo Face Oculta decorreram esta quinta-feira.

Por Correio da Manhã

O procurador do Ministério Público na Relação do Porto disse esta quinta-feira que o Tribunal de Aveiro decidiu bem ao não suspender algumas das penas dos arguidos do processo Face Oculta, entre os quais o ex-ministro Armando Vara.

Nas alegações do julgamento dos recursos interpostos, que iniciaram às 11h30 e terminaram às 18h30, o procurador referiu que quando os factos se provam e existem condenações demonstra-se que há igualdade perante a lei e que os tribunais estão "vivos e atentos" e são capazes de defender o povo desta "grave" criminalidade.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login