Juros da Grécia disparam com reavivar de discórdia entre Atenas e a troika

Negócios 31 de janeiro de 2017

A avaliação ao memorando grego permanece em suspenso. O último Eurogrupo saldou-se pelo reafirmar da divergência entre Atenas e os parceiros europeus. Já o FMI continua a discordar da receita de Bruxelas e permanece distante de integrar o programa de assistência grego. O resultado é a subida dos juros da dívida pública grega.

Por David Santiago - Jornal de Negócios

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login