Juiz proíbe publicação de dados confidenciais divulgados pelo Football Leaks

CM 05 de dezembro de 2016

Magistrado espanhol diz que informações divulgadas resultaram de uma violação do direito de privacidade.

Por Correio da Manhã

O juiz espanhol Arturo Zamarriego proibiu os 12 órgãos de comunicação social que publicaram o escândalo 'Football Leaks' de difundir qualquer informação sobre os clientes da sociedade Senn Ferrero, informou esta segunda-feira a AFP.

No auto, datado de 02 de dezembro e a que a AFP teve hoje acesso, o juiz do tribunal madrileno pede auxílio judicial às autoridades alemãs para que instem o Der Spiegel, depositário dos 18 milhões de documentos revelados pelo 'site' Football Leaks', e os outros membros do consórcio a não difundir nenhum dado relativo aos clientes de Senn Ferrero, entre os quais estão Cristiano Ronaldo, José Mourinho e Jorge Mendes.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login