Governo diz que fez "muitas cedências" para chegar a acordo com trabalhadores ferroviários

Negócios 31 de outubro de 2018

O secretário de Estado das Infraestruturas, Guilherme W. d'Oliveira Martins, lamentou hoje a posição dos sindicatos representativos dos trabalhadores da Infraestruturas de Portugal (IP) em avançar para greve, referindo que o Governo "fez muitas cedências".

Por Lusa - Jornal de Negócios

"Só posso lamentar a situação de ruptura a que os sindicatos nos conduziram e que vai ter reflexo na greve, que vai prejudicar os cidadãos e a circulação dos passageiros que utilizam o meio ferroviário", disse em declarações à agência Lusa o secretário de Estado das Infraestruturas, Guilherme W. d'Oliveira Martins (na foto).
 

Os sindicatos representativos dos trabalhadores da Infraestruturas de Portugal (IP) decidiram manter a greve marcada para hoje, após uma reunião com o Governo, em que não foi possível "chegar a acordo", segundo o coordenador da Fectrans. "Não houve acordo. É um processo que vai levar algum tempo. Houve muito pouca evolução", afirmou à agência Lusa José Manuel Oliveira, coordenador da Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (Fectrans), no final da reunião no Ministério do Planeamento e Infraestruturas.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui