Droga e armas na 'mira' da GNR nas festas da Moita marcadas pela morte da irmã de Djaló

CM 17 de setembro de 2018

Foram detidas 16 pessoas por tráfico de droga e apreendidas 25 armas brancas.

Por Correio da Manhã

As festas da Moita (Setúbal), que terminaram no domingo, ficaram marcadas pelo atropelamento mortal de Açucena Patrícia, de 17 anos, irmã do futebolista Yannick Djaló, embora o balanço da operação de segurança esta segunda-feira feito pela GNR destaque também as apreensões de droga e de armas brancas.

Em comunicado, a força de segurança indica que ao longo dos 10 dias de festas, em honra de Nossa Senhora da Boa Viagem, foram detidas 16 pessoas por tráfico de droga e apreendidas 25 armas brancas.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login