Barragens sob suspeita de corrupção

CM 16 de fevereiro de 2017

GEOTA apresenta queixa junto da Procuradoria-Geral da República.

Por Correio da Manhã

Uma queixa-crime é apresentada esta manhã pelo GEOTA – Grupo de Estudos de Ordenamento do Território e Ambiente - junto da Procuradoria-Geral da República, em Lisboa.

A organização ambientalista coloca em causa as decisões tomadas pelo responsáveis políticos e técnicos envolvidos na construção das novas barragens.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login