Antigo clube de Mantorras em crise: «Viemos, suámos, mas o pão não vai para casa»

Record 12 de dezembro de 2018

Funcionários do Progresso Sambizanga, em Luanda, com 18 meses de salários em atraso

Por Lusa - Record

Os funcionários do Progresso Sambizanga, em Luanda, antigo clube do futebolista angolano Mantorras, estão há uma semana em greve, por tempo indeterminado, reclamando 18 meses de salários em atraso e criticando o silêncio da direção.

Os cerca de 150 trabalhadores do clube, no distrito urbano do Sambizanga, província de Luanda, estão em vigília junto às instalações da sede e relataram este atraso à Lusa, considerando-o "inconcebível", até porque nem estão inscritos no Instituto Nacional da Segurança Social.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login