Juíza que condenou Carrilho define-o como manipulador

Joana Timóteo com Leonor Riso 05 de novembro de 2017

Filho do casal, influenciado pelo antigo ministro, insultava mãe com regularidade: "És uma p***, uma v***, é o meu pai que diz e o meu pai diz a verdade".


A juíza Emília Costa, presidente do colectivo de juízes que condenou Manuel Maria Carrilho, refere no acórdão que o arguido manipulou o filho, então com 10 anos. Desde o início do divórcio que Bárbara Guimarães tem sido "insultada, maltratada e humilhada à frente dos filhos", de acordo com o Correio da Manhã.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login