4
Onde “festivalar” esta semana?
30 de junhoRita Bertrand

Onde “festivalar” esta semana?

Todos os caminhos parecem ir dar a Oeiras, onde esta semana arrancam o NOS Alive e o festival dos Jardins do Marquês. Mas também há artistas de relevo em Cascais e, para quem está no Algarve, world music da boa. Não é o seu género? Há mais alternativas.

O grande regresso dos festivais de verão
27 de maioPedro Henrique Miranda

O grande regresso dos festivais de verão

As saudades de boa música ao calor já apertavam: em todo o País, voltam a brotar os festivais que por três anos ficaram a hibernar. Confira aqueles que não pode mesmo perder.

Alive adiado para 2022
20 de maio de 2021Diogo Barreto

Alive adiado para 2022

Organização do festival informa uqe adiamento se deve à limitação de circulação entre países causada pela pandemia de covid-19.

Elas têm um fado novo na voz
08 de maio de 2021Rita Bertrand

Elas têm um fado novo na voz

Cada uma ao seu estilo, vão refrescando a canção nacional. Teresinha Landeiro, Fábia Rebordão e Beatriz Rosário acabam de lançar trabalhos, Sara Correia leva o que editou em 2020 ao Tivoli. E há mais fadistas a surgir.

Há festivais estrangeiros já este ano. E os portugueses?
06 de abril de 2021Pedro Henrique Miranda

Há festivais estrangeiros já este ano. E os portugueses?

O festival americano Bonnaroo anunciou um cartaz recheado de estrelas para setembro, e muitos britânicos também vão ter lugar já este verão. Portugueses têm os próximos meses para decidir se adiam ou não.

Quem é Gui Aly, a voz que conquistou o júri do EDP Live Bands?
22 de novembro de 2020Filipa Teixeira

Quem é Gui Aly, a voz que conquistou o júri do EDP Live Bands?

Apresentou-se sozinho, de guitarra na mão, com dois trunfos debaixo da manga. “Toxic Love” e “Away” foram os temas que consagraram Gui Aly na 7ª edição do EDP Live Bands. Segue-se agora a produção de um álbum e a subida a palco nos festivais NOS Alive, em Lisboa, e Mad Cool Festival, em Madrid

O moralista

A economia do lixo

Escrever notícias credíveis, investigar informação para reportagens sérias ou entrevistar alguém de forma rigorosa custa uma pequena fortuna. Escrever inverdades e influenciar agendas políticas ou económicas é muitíssimo mais barato

A Newsletter As Mais Lidas no seu e-mail
Às Sextas-Feiras não perca as notícias mais lidas da semana