Tomás Correia diz que sai da liderança do Montepio devido ao novo Código das Mutualistas

Jornal de Negócios 25 de outubro de 2019

O responsável pediu escusa esta quinta-feira, naquele que foi o Conselho Geral da Associação Mutualista Montepio Geral. Tomás Correia vai manter-se em funções até 15 de dezembro.

Tomás Correia justifica a sua saída da liderança da Associação Mutualista Montepio com o facto de não poder continuar a "ser cúmplice" do modelo de governo que o novo Código Mutualista impôs às associações mutualistas. E considera ter cumprido os objetivos essenciais do seu mandato. 

"É minha convicção que o novo Código Mutualista, em matéria de governo das associações mutualistas, não respeita a autonomia das associações e o direito democrático dos seus associados, colocando em causa o desenvolvimento do modelo de democracia interna que é a grande alavanca de sustentabilidade destas organizações", começa por afirmar o responsável num comunicado enviado esta sexta-feira, 25 de outubro. 

E continua: "Esta minha leitura levou-me a ponderar a hipótese de não me candidatar à presidência do Montepio Geral – Associação Mutualista nas eleições que tiveram lugar no final de 2018", o que não veio a acontecer. Candidatou-se e manteve-se na presidência da mutualista, com o objetivo de cumprir "quatro metas". 

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Investigação
Opinião Ver mais