Pinto-Coelho acusa Ventura de "roubar" discurso ao PNR

Líder do partido de extrema-direita revela mensagem de incentivo que o candidato do PSD a Loures alegadamente lhe enviou. Social-democrata recusa comentar "mensagens privadas" e diz que o PNR é "uma vergonha para a democracia"

O presidente do Partido Nacional Renovador (PNR), José Pinto-Coelho, acusou esta terça-feira o candidato do PSD à Câmara Municipal de Loures, André Ventura, de "roubar" o discurso e as bandeiras ao seu partido por "puro oportunismo eleitoral", explorando o facto de ser "muito mediatizado".

Numa extensa publicação no Facebook, Pinto-Coelho faz alusão a uma entrevista do social-democrata ao Jornal Económico, publicada no sábado, e defende que Ventura "tem dito algumas verdades à boleia das causas do PNR, pois sabe que elas lhe angariam votos". Através do post, o candidato à Câmara de Lisboa procura "demonstrar a contradição entre alguns porta-vozes" das causas nacionalistas - que classifica como "justas, verdadeiras e bem acolhidas pela população" -, embora estes não mereçam "colher os frutos" desse posicionamento, uma vez que na entrevista de Ventura o PNR até seja "achincalhado e ofendido".

"Poderia muito bem ter sido comedido e digno nas respostas, sem ter que mentir, ofender e cuspir em nós para 'ficar bem na fotografia'. Mas optou pelo caminho típico dos donos do poder, cínica e politicamente correctos, que tudo dominam e manipulam: arrasar e discriminar quem tem a razão, mas não tem os meios; descredibilizar quem abraça causas com coragem e coerência, não se submetendo às agendas dos ciclos eleitorais", escreveu ainda Pinto-Coelho.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais