Edições do dia Manhã Tarde
Secções

NovaSBE: Amigos, amigos, opiniões à parte

Bruno Faria Lopes 04 de julho de 2020

Os professores da NovaSBE foram instruídos a não assinarem artigos de opinião com o nome da faculdade, que quer distância de polémicas e de críticas directas a empresas – incluindo aos seus mecenas, com os quais tem relações próximas.

No início de maio, o Conselho de Restrito de Catedráticos da Nova SBE, que reúne os professores sénior da principal faculdade de economia e gestão do país, tomou uma decisão inédita: os professores que escrevem colunas de opinião e que intervêm nos media não podem assinar com o nome da faculdade de que são membros se estiverem a dar a sua opinião.

A decisão foi filtrada depois para o Conselho Restrito de Associados e Catedráticos, onde estão mais docentes, mas com uma opção: fica a cargo de cada professor o juízo sobre se estão a divulgar conhecimento científico, podendo aí assinar com o nome da faculdade, ou se estão apenas a dar a sua opinião. Com a instrução, a direção da faculdade quer afastar a marca da Nova SBE de opiniões geradoras de polémica ou de críticas a empresas privadas, algumas delas mecenas da faculdade.

Na reunião houve reparos de alguns professores à projeção dada pelas redes sociais da faculdade a uma professora, Susana Peralta, que tem ganho mediatismo no último ano e cujas opiniões no "Público" visam frequentemente o governo e empresas, como a EDP, a Galp ou o Novo Banco. 



Nova SBE

Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana

No início de maio, o Conselho de Restrito de Catedráticos da Nova SBE, que reúne os professores sénior da principal faculdade de economia e gestão do país, tomou uma decisão inédita: os professores que escrevem colunas de opinião e que intervêm nos media não podem assinar com o nome da faculdade de que são membros se estiverem a dar a sua opinião.

A decisão foi filtrada depois para o Conselho Restrito de Associados e Catedráticos, onde estão mais docentes, mas com uma opção: fica a cargo de cada professor o juízo sobre se estão a divulgar conhecimento científico, podendo aí assinar com o nome da faculdade, ou se estão apenas a dar a sua opinião. Com a instrução, a direção da faculdade quer afastar a marca da Nova SBE de opiniões geradoras de polémica ou de críticas a empresas privadas, algumas delas mecenas da faculdade.

Na reunião houve reparos de alguns professores à projeção dada pelas redes sociais da faculdade a uma professora, Susana Peralta, que tem ganho mediatismo no último ano e cujas opiniões no "Público" visam frequentemente o governo e empresas, como a EDP, a Galp ou o Novo Banco. 



Para continuar a ler

No início de maio, o Conselho de Restrito de Catedráticos da Nova SBE, que reúne os professores sénior da principal faculdade de economia e gestão do país, tomou uma decisão inédita: os professores que escrevem colunas de opinião e que intervêm nos media não podem assinar com o nome da faculdade de que são membros se estiverem a dar a sua opinião.

A decisão foi filtrada depois para o Conselho Restrito de Associados e Catedráticos, onde estão mais docentes, mas com uma opção: fica a cargo de cada professor o juízo sobre se estão a divulgar conhecimento científico, podendo aí assinar com o nome da faculdade, ou se estão apenas a dar a sua opinião. Com a instrução, a direção da faculdade quer afastar a marca da Nova SBE de opiniões geradoras de polémica ou de críticas a empresas privadas, algumas delas mecenas da faculdade.

Na reunião houve reparos de alguns professores à projeção dada pelas redes sociais da faculdade a uma professora, Susana Peralta, que tem ganho mediatismo no último ano e cujas opiniões no "Público" visam frequentemente o governo e empresas, como a EDP, a Galp ou o Novo Banco. 



Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Artigos Relacionados
Aqui vai ficar a recomendação
Investigação
Operação Marquês

O estranho acórdão do Constitucional que ajudou José Sócrates

TextoCarlos Rodrigues Lima
Investigação

Operação Marquês: as defesas dos arguidos

TextoAntónio José Vilela
Operação Marquês

O grande plano de Santos Silva e do amigo José Sócrates

TextoNuno Tiago Pinto
FotosInês Gomes Lourenço / Correio da Manhã
Investigação

Os negócios imobiliários da Altice, do CEO e do amigo

TextoAntónio José Vilela
As mais lidas