A Arca de não é
Nuno Rogeiro
22 de novembro

A Arca de não é

Na história da falhada “cimeira do clima”, há desconversas em série. Mas é preciso dizer que, quanto à Arca de Noé, todo o mundo mente e ninguém diz a verdade. Incluindo a pequena Heidi.

A primeira verdade incómoda para a incultura dominante, enredada na COP26, é a de que o chamado “modelo ocidental” de desenvolvimento contribui apenas com 40% para as emissões de CO2 associadas ao aquecimento global.

Os grandes produtores destes gases são essencialmente as potências em desenvolvimento, afastadas historicamente da revolução industrial dos últimos três séculos.

Essa a segunda incomodidade: os megaemissores “capitalistas” como os EUA têm estado há muito a cortar na produção de fábricas de/a carvão. Tal decréscimo (agora inscrito no “pacto” confuso da COP26) gerou consenso bipartidário, só rompido pelo plano de Trump na recuperação da matéria fóssil, em nome do emprego nos setores tradicionais da mineração e energia.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Opinião Ver mais