Precisamos de falar sobre partidos políticos
Susana Coroado Investigadora
23 de junho

Precisamos de falar sobre partidos políticos

Se a classe política rejeita -  compreensivelmente, diga-se - a visão de que todos os políticos são iguais e todos são igualmente corruptos, não pode olhar para o "povo" e considerá-lo também todo igual e igualmente ignorante.    

Discutiram-se, na semana passada, alguns projectos de lei que propunham a milionésima micro alteração da lei do financiamento dos partidos políticos e das campanhas eleitorais. Todos os projectos foram rejeitados e o dia acabou com um deputado do PS a afirmar que é preciso reflectir sobre os gastos dos partidos. Na realidade, o debate sobre o financiamento dos partidos é urgente, mas deve ser feito sem pressas e deve ir muito para além das questões dos gastos eleitorais e da transparência das contas. De resto, este é um tema aflorado ao de leve pela Estratégia Nacional Anticorrupção, mas também por figuras ligadas tanto ao PSD, quando ao PS. Ou seja, parece haver espaço e vontade de alguns em abrir este debate. 

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui