Preconceitos e coisas arcaicas
João Paulo Raposo Secretário-geral da Associação Sindical dos Juízes Portugueses
24 de outubro de 2017

Preconceitos e coisas arcaicas

"Os juízes têm certamente preconceitos. Infelizmente às vezes não os conseguem detectar ou combater. Mas todos os têm. Mesmo aqueles que se arrogam o papel de activos defensores da sociedade contra o preconceito. E há, actualmente, muito preconceito contra a generalidade dos juízes."

Recordo-me da minha primeira semana no Centro de Estudos Judiciários, a escola de formação da magistratura. Nesses dias de setembro de 1997, já lá vai um bom par de anos, um dos primeiros de momentos de contacto com a função que tive foi a assistir, no anfiteatro de formação, ao filme 12 homens em fúria (12 angry men), obra de Sidney Lumet de 1957.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui