Na Islândia quase não há crianças com Síndrome de Down

Na Islândia quase não há crianças com Síndrome de Down
Diogo Barreto 16 de agosto de 2017

Em média nasce entre uma e duas crianças com este síndrome no país europeu que está a caminho de ser o primeiro país onde não nascem crianças com síndrome de Down

A Islândia está prestes a tornar-se o primeiro país do mundo onde não nascem crianças com síndrome de Down. 

Este baixo valor está relacionado com os testes pré-natal, que foram introduzidos no início do milénio. Maior parte das mães opta por fazer este teste e, em grande parte dos casos, quando o teste dá positivo para um bebé com síndrome de Down, as progenitoras escolhem terminar a gravidez.

Estes testes não são obrigatórios, mas 85% das mães islandesas fazem-no, avança o The Independent. O teste chama-se Teste de Combinação e utiliza ecografias e análises ao sangue, para detectar se há uma anormalidade ao nível dos cromossomas no feto. 

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais