Conservadores alemães propõem proibição da burqa

Nuno Paixão Louro 19 de agosto de 2016

O ministro do Interior do governo de Merkel defende que se proíba o uso de véu islâmico em locais públicos. "Mostrem a cara" apela Thomas de Maizière

A Alemanha pode tornar-se o próximo país europeu a banir o usa da burqa em locais públicos. O ministro do Interior do governo de Angela Merkel, Thomas de Maizière, disse esta sexta-feira, 19 de Agosto, à ZDF, que cobrir o rosto com um véu, como é tradição nos países islâmicos, "não se adequa à nossa sociedade de mentalidade liberal".

 

O ministro pediu ainda a interdição de outras formas de véu que cubram quase totalmente a cara e o corpo das mulheres. "Rejeitamos o véu integral", disse à BBC, defendendo que "mostrar a cara é um elemento constituinte da nossa comunicação, da forma como vivemos, a nossa coesão social" e apelou "a toda a gente que mostre a sua cara".

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Investigação
Opinião Ver mais