Assassino de jornalista em Malta diz que devia ter pedido mais dinheiro pelo crime

Assassino de jornalista em Malta diz que devia ter pedido mais dinheiro pelo crime
Márcia Sobral 05 de julho

Jornalista maltesa Daphne Caruana Galizia, que denunciou crimes de corrupção, foi morta em outubro de 2017. Um dos criminosos confessou tudo e diz que se soubesse que se tratava de uma pessoa tão influente tinha pedido mais dinheiro.

Um dos homens acusado de detonar o carro onde seguia Daphne Caruana Galizia – uma consagrada jornalista que dedicou a sua vida a denunciar a corrupção em Malta – confessou o crime em entrevista à Reuters. "Para mim foi apenas um negócio, sim. Um negócio como sempre!"

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais