Entrevista

Álvaro Bilbao: “Quando castigas estás a ensinar a atuar de forma vingativa”

Álvaro Bilbao: “Quando castigas estás a ensinar a atuar de forma vingativa”
Vanda Marques 22 de novembro

As birras não acontecem para chatear os pais, mas porque o cérebro infantil ainda não se desenvolveu. Mas há truques para educar sem stress: nada de recompensas nem de ameaças.

Faz questão de dizer que os três filhos andam numa escola normal e que não têm o horário carregado de atividades para se tornarem nos mais bem-sucedidos a Inglês ou a Música. O mais importante, sublinha o neuropsicólogo espanhol, Álvaro Bilbao, é ter pais presentes que escutem as crianças e que lhes deem tempo para brincar. Estas apostas são baseadas na forma como funciona o cérebro infantil. Cauteloso nas conclusões sobre o efeito da pandemia e do confinamento nas crianças, refere que temos de esperar pelos estudos científicos para perceber o impacto. Mas fez questão de incluir um capítulo sobre o tema na nova edição do bestseller O Cérebro da Criança Explicado aos Pais. Uma certeza tem: os limites são essenciais para a autoestima.

É importante entender o cérebro das crianças para as educar?
O cérebro das crianças é muito diferente do dos adultos e isso cria mal-entendidos e expectativas irrealistas. Quando os pais entendem o cérebro das crianças, sabem como atuar.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
A Newsletter As Mais Lidas no seu e-mail
Às Sextas-Feiras não perca as notícias mais lidas da semana