Eles trocaram as carreiras pela programação

O que leva um médico a tornar-se programador? E uma chef a mudar radicalmente de área? A remuneração é um factor, mas não explica tudo.

Gonçalo Pinto tem 30 anos e era médico, mas faltava-lhe a "curiosidade e o interesse". Já Joana Bertoldi Soares, 28 anos, era chef de cozinha e sempre foi "completamente apaixonada" pelo que fazia. Ricardo Pedro Jorge, 39 anos, optou pela auditoria quando teve que fazer uma "escolha entre finanças e informática". E Cátia Falagueira, 33 Anos, dedicava-se ao marketing mas sabia que não era "o trabalho que quis fazer no futuro". O que liga estas pessoas? Acabaram por tornar-se todos programadores. 

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais