Suspeito de fraude com subsídios comunitários fica em prisão preventiva

CM 29 de maio de 2017

Detidos da "Operação Inovar" foram ouvidos no Tribunal Central de Instrução Criminal, em Lisboa.

Por Correio da Manhã

Um dos dois detidos no âmbito da "Operação Inovar" ficou em prisão preventiva, após o primeiro interrogatório no Tribunal Central de Instrução Criminal, em Lisboa, informa o Departamento Central Investigação e Ação Penal (DCIAP) na sua página oficial.

Na nota divulgada 'online', o DCIAP adiantou que os dois detidos pela Polícia Judiciária na terça-feira por suspeita de fraude na obtenção de subsídio, desvio de subsídio e falsificação de documentos no âmbito de uma investigação relacionada com os apoios comunitários do Quadro de Referência Estratégica Nacional (QREN), foram presentes ao juiz de instrução criminal.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login