Supremo dos EUA anula condenação à morte de negro

CM 23 de maio de 2016

Tribunal considera que houve "seleção racista" do júri.

Por Correio da Manhã

O Supremo Tribunal norte-americano anulou esta segunda-feira a condenação à morte de um cidadão negro, em 1987, decidida por unanimidade por 12 jurados brancos, considerando que houve seleção racista do júri.

Timothy Foster foi julgado e condenado à morte no estado da Geórgia (sul dos Estados Unidos) após ter sido considerado culpado do homicídio de uma mulher branca, em 1987.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login