Sindicatos exigem proteção de trabalhadores do Novo Banco contra processos

CM 29 de maio de 2017

Contestam que acordos com lesados do papel comercial permitiam ações contra funcionários.

Por Correio da Manhã

Os sindicatos afetos à UGT querem que os trabalhadores do Novo Banco (ex-BES) sejam protegidos de ações judiciais por clientes que se sentem lesados, sobretudo os do papel comercial, e fizeram essas exigências em cartas ao Governo e BdP.

Em causa está o mecanismo encontrado para compensar os clientes lesados pelo papel comercial vendido pelo Banco Espírito Santo (BES), que obriga os clientes que aderirem a essa solução a renunciarem a reclamações ou processos judiciais contra entidades como Banco de Portugal (BdP), Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), Fundo de Resolução bancário, Estado, Novo Banco e seu futuro comprador.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login