"Estou a ser vítima de uma perseguição", diz médico afastado pelo INEM

CM 08 de janeiro de 2019

Médico cirurgião António Peças diz que não foi ativado para o serviço que o INEM diz ter recusado.

Por Correio da Manhã - Correio da Manhã

O médico cirurgião, António Peças, que foi afastado pelo INEM após se recusar a transportar um doente por sofrer de uma indisposição e alegadamente estar a essa hora a trabalhar numa tourada, esteve esta terça-feira na CMTV e admitiu estar a ser vítima de uma perseguição do Conselho Diretivo do INEM.

"Estou a ser vítima de uma perseguição do conselho diretivo do INEM", começou por dizer o médico cirurgião, referindo que não foi ativado para o serviço.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login