"A obra é pornográfica mas o espetáculo não", diz Maria João Abreu sobre nova peça

CM 30 de janeiro de 2019

Peça provocadora com Maria João Abreu chega esta quarta-feira ao Teatro da Trindade, em Lisboa.

Por Ana Maria Ribeiro - Correio da Manhã

Maria João Abreu admite que aceitou fazer ‘Boudoir – 7 Diálogos Libertinos’, de Martim Pedroso, mesmo antes de ler o texto e sem conhecer a obra do Marquês de Sade em que o espetáculo se inspira (o escandaloso ‘A Filosofia na Alcova’, publicado em 1795).

"Fiquei em pânico quando comecei a ler o texto, mas descansei logo aos primeiros ensaios com o Martim", recorda a atriz. "Percebi que o encenador ia optar por uma abordagem mais inteligente e menos óbvia. Sim, porque a obra é pornográfica, mas o espetáculo não é", garante.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login