Proteção policial para vítimas de seguranças

CM 27 de novembro de 2017

Grupo perigoso detido pela PSP vai ser julgado por extorsão, coação, ameaças e ofensas.

Por Correio da Manhã

Um grupo perigoso liderado por dois irmãos de Leiria recorria a ameaças e agressões para impor serviços de segurança nos estabelecimentos de diversão noturna no Centro do País, fixando os preços, controlando o funcionamento e exigindo comissões pagas em dinheiro, a coberto de uma empresa de segurança. O esquema prolongou-se por dois anos e foi desmantelado pela PSP, através da Operação Punho Cerrado, começando o grupo a ser julgado em janeiro, no Tribunal de Leiria.

O grupo é de tal forma violento que o Ministério Público fez um pedido ao tribunal para que as testemunhas tenham proteção policial e sejam ouvidas por videoconferência, com ocultação da imagem e distorção da voz.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui