Presidente do Trofense fala em "mão criminosa" sobre castigo de Bruno Moraes

Record 02 de fevereiro de 2019

Franco Couto diz que vai "pedir uma audiência à FPF já na segunda-feira"

Por Lusa - Record

O presidente do Trofense considerou este sábado "ridículo" o castigo de um mês imposto a Bruno Moraes, por o futebolista passar no balneário quando estava castigado, falando mesmo em "mão criminosa" para prejudicar a equipa no Campeonato de Portugal (CP).

O avançado brasileiro, de 34 anos, foi suspenso pelo Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) por ter ido ao balneário da equipa quando estava castigado na receção ao Felgueiras 1932, na semana passada, uma situação que afasta o máximo goleador da equipa, com 12 golos, dos próximos quatro jogos, numa fase crucial da época do campeonato do terceiro escalão.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui