Português retido em Díli ouvido no Ministério Público

CM 27 de junho de 2016

Tiago Guerra está detido há quase dois anos.

Por Correio da Manhã

Um português retido há mais de 20 meses em Díli suspeito de branqueamento de capitais, mas ainda sem acusação formal, foi esta segunda-feira ouvido pela primeira vez no Ministério Público, num interrogatório que continuará na terça-feira.

Fontes judiciais confirmaram à Lusa que Tiago Guerra e a sua mulher, Fong Fong Guerra, começaram a ser ouvidos pela procuradora do seu processo, Angelina Saldanha, cerca das 09h00 locais (01h00 em Lisboa).

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login