População em desespero com chamas no Norte e Centro

CM 09 de outubro de 2017

Várias povoações foram ameaçadas pelo fogo. Prioridade dos bombeiros foi salvar as habitações.

Por Correio da Manhã

Aldeias evacuadas, estradas cortadas e mais de 2 mil bombeiros no terreno. Cinco grandes incêndios lavraram durante o dia de ontem no Norte e Centro e não deram tréguas aos operacionais que foram, muitas vezes, apoiados por populares desesperados.

"Está a ser muito difícil. Viemos com este depósito de 1000 litros na carrinha para tentar ajudar os bombeiros que ficaram sem água. Ninguém tem noção das dificuldades que estes homens vivem no terreno", disse ao CM o morador de uma das aldeias que estiveram, ontem, ameaçadas pelas chamas, em Arganil. O município foi atingido pelo incêndio que começou sexta-feira, na Pampilhosa da Serra. Foi combatido por mais de 600 homens, apoiados por 190 viaturas e o recurso a três meios aéreos. À hora do fecho desta edição, o fogo continuava por controlar.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login