PGR angolana cria gabinete para acompanhar repatriamento coercivo de capitais

CM 27 de dezembro de 2018

Pitta Grós adiantou que existem já "contactos avançados no domínio da cooperação judiciária internacional".

Por Correio da Manhã - Correio da Manhã

A Procuradoria-Geral da República (PGR) de Angola anunciou esta quinta-feira a criação de um "gabinete específico" para o acompanhamento do processo de repatriamento coercivo de capitais e recuperação de ativos do Estado, prometendo "afinar" a cooperação judiciária internacional.

"O repatriamento de capitais está muito ligado à questão da recuperação de ativos, no interior ou exterior do país. É aí onde teremos de focar a nossa atividade, pelo que vamos criar um gabinete específico para isso", disse o PGR angolano, Hélder Pitta Grós.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login