Pelo menos 93 jornalistas foram mortos em 2016

CM 30 de dezembro de 2016

Número é inferior ao verificado no ano passado, com um total de 112.

Por Correio da Manhã

Pelo menos 93 jornalistas ou profissionais de órgãos de comunicação social foram mortos em ataques direcionados, bombas ou fogo cruzado, durante o exercício da profissão em 2016, divulgou esta sexta-feira a Federação Internacional de Jornalistas (FIJ).

O relatório da organização também destacou a morte de 29 jornalistas em dois acidentes aéreos.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login