Parlamento venezuelano tem novo presidente que não reconhece novo mandado de Nicolás Maduro

Negócios 05 de janeiro de 2019

O deputado Juan Guaidó, do partido opositor Vontade Popular (VP) assumiu hoje a presidência da Assembleia Nacional da Venezuela (AN), onde a oposição detém a maioria, para o período 2019-2020.

Por Lusa - Jornal de Negócios

No seu primeiro discurso como líder do parlamento, Juan Guaidó insistiu que a AN não reconhecerá o novo mandado de Nicolás Maduro, que começa a 10 de janeiro, alegando que as eleições antecipadas de maio de 2018 foram "irregulares", e que a partir dessa data estará a "usurpar" as funções de chefe de Estado.

"A presidência, a partir de 10 de janeiro, estará usurpada, porque estamos em ditadura, e recuperar a democracia não depende de uma lei ou de nomear alguém, depende de todos (…). Nicolás [Maduro], a 10 de janeiro, este parlamento não te ajuramentará", disse.

Guaidó, de 35 anos, sublinhou que "há que gerar condições para um governo de transição e para poder realizar eleições limpas e transparentes".

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login