Padre pede desculpa e escapa a julgamento

CM 23 de janeiro de 2018

Ex-pároco de Canelas e padre suspenso de Fafe chegam a acordo no Tribunal do Bolhão.

Por Correio da Manhã

"O meu nome andou na lama e eu vim tirá-lo de lá hoje". Quatro anos depois de ter sido acusado por Roberto Sousa, ex-pároco de Canelas, Vila Nova de Gaia, de ter abusado sexualmente de um menor, o padre Abel Maia mostrou-se aliviado, na segunda-feira, à saída do Tribunal do Bolhão, no Porto.

Ex-pároco de Canelas julgado por difamação Roberto Sousa, que ia começar a ser julgado por difamar o antigo sacerdote de Fafe, chegou a acordo para fazer um pedido de desculpa público. O julgamento ficou sem efeito.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui