Ministério acha "dificil" reverter contratos das cantinas escolares

CM 06 de dezembro de 2017

Secretária de Estado lembra que há contratos assinados para três anos.

Por Correio da Manhã

Os deputados do PCP e Bloco de Esquerda vão defender na quinta-feira no parlamento que as escolas voltem a gerir as cantinas, mas a tutela considera que é "difícil" reverter os contratos celebrados recentemente com privados.

No verão, o Ministério da Educação (ME) celebrou novos contratos com empresas para fornecimento de alimentação diária em escolas durante os próximos três anos. Mas, poucos dias depois de começarem as aulas, começaram também as denúncias de má qualidade e pouca quantidade de alimentos.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login