Médicos marcam vários dias de greve

CM 23 de setembro de 2017

Secretário de Estado diz que vai tentar evitar paralisação até ao dia 26 de setembro.

Por Correio da Manhã

A falta de acordo com o Ministério da Saúde para a redução do trabalho de urgência das 18 para as 12 horas semanais e para a redução da lista de utentes por médico de família, dos 1900 para os 1500, levou ontem os sindicatos a anunciar a marcação de greves.

À saída de mais uma reunião no Ministério da Saúde, o Sindicato Independente dos Médicos (SIM) e a Federação Nacional dos Médicos (FNAM) disseram que o encontro tinha sido uma "perda de tempo" e que iam realizar greves por regiões. As greves começam a 11 de outubro no Norte, depois no Centro, a 18 de outubro, e no Sul, a 25 de outubro. A paralisação nacional será a 8 de novembro e termina com uma concentração à porta do ministério, em Lisboa.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui