Médico do curso de Comandos diz que pedidos de mais material foram recusados

CM 29 de janeiro de 2018

Exército nunca chegou a fornecer material pedido.

Por Correio da Manhã

O capitão e médico e responsável pela equipa sanitária de apoio aos cursos de Comandos afirmou esta segunda-feira em tribunal que durante anos pediu ao Exército mais material e equipamento, mas que a Instituição militar nunca chegou a fornecer.

No Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa, onde decorre a fase de instrução do processo relativo à morte, em setembro de 2016, dos recrutas Hugo Abreu e Dylan Silva, durante o 127.º curso de Comandos, o capitão Miguel Domingues disse que, desde 2011, ano em que assumiu a chefia da equipa sanitária, pediu ao Exército, "verbalmente e por escrito", que fornecesse mais material e equipamento de socorro, e permitisse o reforço dos meios humanos.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui