Julgado por execução à porta de discoteca

CM 28 de março de 2018

Jovem de 22 anos disparou 14 vezes contra segurança e obrigou amigo a atropelar o cadáver.

Por Correio da Manhã

"Vai fundo, passa por cima". A ordem foi dada por Júnior Souza, jovem brasileiro de 22 anos, ao amigo que conduzia o carro depois de ter disparado 14 tiros contra o segurança de uma discoteca em Coimbra. Ismaiel Soares, conhecido por ‘Isma’, assassinado a 8 de janeiro de 2017 à porta da Avenue Club, estava já inanimado no chão quando o atirador obrigou o amigo, sob ameaça de arma, a passar-lhe com o carro por cima.

Assassina rival a tiro e atropela o cadáver Um ano e dois meses depois do brutal homicídio, o julgamento está marcado para 24 de abril no Tribunal de Coimbra. Além de Júnior Souza é também arguida a namorada, Thaís Abreu, 23 anos, que antes dos disparos agrediu no interior da discoteca a gerente com uma soqueira. Foi após essa agressão que ocorreu o homicídio. Segundo a acusação, a jovem foi pedir satisfações por numa ocasião anterior o namorado ter sido proibido de ali entrar.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui