JP Morgan tira mais de um cêntimo (ou 33%) ao "target" do BCP

Negócios 27 de junho de 2016

Em vez de uma cotação de 4 cêntimos, o JP Morgan acredita que o banco liderado por Nuno Amado chegará ao final do ano a valer 2,7 cêntimos por acção. A pressão sobre a margem financeira justifica a redução e também as menores estimativas de resultados.

Por Diogo Cavaleiro - Jornal de Negócios

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login