Forças Armadas justificam atraso na pensão de militar morto no Mali

CM 28 de março de 2018

Atribuição de pensão à viúva do militar foi despachada na segunda-feira.

Por Correio da Manhã

O Estado-Maior General das Forças Armadas (EMGFA) informou esta quarta-feira que a atribuição de uma pensão à viúva do militar que morreu no Mali há nove meses foi despachada na segunda-feira e justificou o atraso com a autópsia.

"Nestes casos, o relatório de autópsia é considerado um dos elementos essenciais para o estabelecimento do nexo causal. No caso em apreço, as demoras encontram-se essencialmente associadas à obtenção do relatório de autópsia por razões exógenas à estrutura das Forças Armadas", sublinha o EMGFA, em comunicado.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui