Fecho dos mercados: Juros portugueses renovam mínimos de Maio. Petróleo de novo abaixo dos 60 dólares

Negócios 17 de dezembro de 2018

Os juros a dez anos da dívida portuguesa aliviam há sete sessões consecutivas. O petróleo também está em queda, tendo baixado novamente da barreira dos 60 dólares.

Por Rita Atalaia - Jornal de Negócios

Os mercados em números
PSI-20 desceu 1,52% para 4.730,62 pontos
Stoxx 600 recuou 1,14% para 343,26 pontos
S&P 500 desvaloriza 0,36% para 2.590,60 pontos
"Yield" a 10 anos de Portugal alivia 1,3 pontos base para 1,651%
Euro avança 0,29% para 1,1339 dólares
Petróleo deprecia 0,97% para 59,70 dólares por barril, em Londres

Incerteza global pressiona bolsas europeias
As bolsas europeias estiveram sob pressão no arranque da semana. Os últimos dados económicos têm apontado para um abrandamento da economia mundial, isto num contexto de grande incerteza em torno de vários factores que pesam no sentimento dos investidores, nomeadamente a guerra comercial entre os EUA e a China e as dúvidas em torno do acordo sobre o Brexit.  
 
Esta segunda-feira, a pesar na negociação esteve também o sector do retalho depois de várias empresas terem emitido alertas sobre o mês de Novembro. Depois de na semana passada a Sports Direct ter revelado que o mês de Novembro foi "incrivelmente mau", hoje foi a vez de a Asos rever em baixa as suas estimativas, o que pressionou o sector europeu.
 
O índice de referência europeu, o Stoxx 600, acabou por ceder à pressão, caindo 1,14% para 343,26 pontos. Também o PSI-20 foi arrastado por esta maré vermelha, com a bolsa nacional a descer 1,52% para 4.730,62 pontos, pressionada sobretudo pela queda expressiva da EDP e do BCP.
 
Nos EUA, a tendência também é de queda. O foco vira-se agora para a última reunião do ano da Reserva Federal dos EUA. Os responsáveis pela política monetária reúnem-se nos próximos dois dias e é dado como certo que será anunciado o quarto aumento de juros deste ano.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login