Estado ainda paga a firmas suspeitas

CM 07 de janeiro de 2019

Caso das messes da Força Aérea começa esta segunda-feira a ser julgado.

Por Sérgio A. Vitorino - Correio da Manhã

Corromperam três dezenas de militares da Força Aérea, entre eles um major-general, para conseguirem contratos em messes da Força Aérea de todo o País.

As empresas de fornecimento de bens alimentares sobrefaturavam: cobravam mais do que realmente entregavam à tropa. O resto era dividido - 75% para os militares e 25% para as empresas. O dano para o Estado foi superior a 2,5 milhões de euros. Começam esta segunda-feira a ser julgados no Tribunal de Sintra 68 arguidos.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login