Eletricidade produzida em centrais térmicas aumenta emissões de CO2 em 26%

CM 06 de dezembro de 2017

Efeitos da seca fazem-se sentir. Ambientalistas pedem aumento de produção eólica e solar.

Por Correio da Manhã

A associação ambientalista Zero advertiu esta quarta-feira que a produção de eletricidade por centrais térmicas devido à seca já implicou mais 26% de emissões de dióxido de carbono, defendendo um aumento da produção solar e eólica.

Em comunicado, a Associação Sistema Terrestre Sustentável Zero explica que analisou, a partir de dados da Redes Energéticas Nacionais (REN), as diferentes tendências em termos de produção de eletricidade em Portugal continental entre janeiro e novembro de 2017 e as suas consequências para a sustentabilidade no uso de recursos e emissões de gases com efeito de estufa, causadoras das alterações climáticas.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login