Desconto da TSU para patrões está em risco

CM 13 de janeiro de 2017

Bloco e PCP querem levar à apreciação dos deputados a redução da Taxa Social Única.

Por Correio da Manhã

O salário mínimo subiu este ano, por acordo na Concertação Social, para os 557 euros por mês com a contrapartida da redução da Taxa Social Única (TSU) em 1,25% para os patrões. Mas este desconto está agora em risco, com PCP e BE firmes na intenção de fazer cair este bónus. E, até, com o apoio do PSD.

Os partidos da geringonça, que apoiam o PS, preparam-se para pedir a apreciação parlamentar de modo a votar o acordo subscrito pelo Governo, patrões e UGT - só a CGTP ficou de fora - em sede da Concertação Social. Com PCP e BE contra este desconto para os patrões e o PSD a dizer que também votará contra, os socialistas ficam isolados e, na prática, a medida cai.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login