Defesa de Silva Carvalho acusa diretor do SIRP de "atitude escabrosa"

CM 17 de junho de 2016

Em causa está a recusa do primeiro-ministro de levantamento de segredo de Estado.

Por Correio da Manhã

O advogado de um dos arguidos do 'caso das secretas' disse esta sexta-feira que a recusa do primeiro-ministro de levantamento de segredo de Estado foi influenciada por "uma atitude escabrosa" do secretário-geral do Sistema de Informações da República Portuguesa.

Durante as alegações finais do "caso das secretas", o advogado do ex-diretor do Serviço de Informações Estratégicas de Defesa (SIED) Jorge Silva Carvalho criticou a recusa do primeiro-ministro, António Costa, em não levantar a totalidade do segredo de Estado pedido pelo tribunal, considerando que tal decisão foi influenciada pelo secretário-geral do Sistema de Informações da República Portuguesa (SIRP), Júlio Pereira.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login