Cineasta ucraniano preso na Rússia põe fim à greve de fome de 145 dias

CM 05 de outubro de 2018

Oleg Sentso foi condenado a 20 anos de prisão por conspiração destinada a promover atos terroristas.

Por Correio da Manhã

O cineasta ucraniano preso na Rússia, Oleg Sentso, anunciou esta sexta-feira que irá abandonar sábado a greve de fome de 145 dias, face à intenção dos serviços penitenciários de o alimentarem à força devido ao seu frágil estado de saúde.

"Devido ao estado crítico da minha saúde e das mudanças patológicas que começaram a sofrer os meus órgãos, as autoridades planearam alimentar-me à força. Nessas condições vejo-me obrigado a abandonar a greve de fome a partir de sábado, dia 06 de outubro", disse Sentsov numa carta publicada no jornal russo "Nóvaya Gazeta".

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login