China justifica o seu comércio com Coreia do Norte com "necessidades humanitárias"

CM 23 de outubro de 2017

Cerca de 90% do comércio externo de Pyongyang é feito com o país vizinho.

Por Correio da Manhã

A China defendeu o seu comércio com a Coreia do Norte, justificando com a resolução do Conselho de Segurança das Nações Unidas, que aponta que as sanções impostas a Pyongyang não devem afetar "necessidades humanitárias".

Geng Shuang, porta-voz do ministério chinês dos Negócios Estrangeiros, afirmou esta segunda-feira que a China "implementa com rigor" as sanções, tendo banido as importações de carvão, ferro, marisco e têxteis norte-coreanos.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login